Anonymous said: Para você que é fundamental para ser um jornalista? Quais, em sua opinião, são as características necessárias?

Bom, na minha opinião:
Senso crítico: o mais fundamental, possuir uma posição premeditada quanto a tudo, mesmo que não esteja por dentro do assunto, possuir ao menos uma posição

Língua portuguesa: saber escrever, ponto. Conhecer todas as pegadinhas da língua e possuir um vocabulário extenso

Ideologia: não basta escrever sobre tudo e criticar injustiças, acho que é preciso ter princípios, aquelas ideias de berço. O que você defende? Descubra as razões pelas quais você se sacrificaria para que essas ideias pudessem se realizar. Um mundo mais verde e sustentável? Revolução social? Direitos das mulheres ou dos gays? Evolução da Ciência? Lutar contra o consumismo? Ou talvez educação, saúde… Eu, por exemplo, tenho como princípio maior a liberdade de expressão, e levo dentro de mim aquela frase de Voltaire “posso não concordar com o que dizes, mas defenderei até a morte o direito de dizê-la”.

Galera

Este é um blog no qual sou colunista, deem uma olhada (:
http://www.queridaprateleira.com.br/
e o Café das 23h no facebook:
http://www.facebook.com/cafedas23h

Tags: cafeadas23h

Pessoal, acompanhem o Café no Facebook (:

Aqui tem texto novo sempre.

http://www.facebook.com/cafedas23h

Tags: cafedas23h

Tags: cafedas23h

Finalmente a política brasileira tem uma semana feliz. E não deveria. Condenar políticos como Dirceu, Genoíno e sua trupe deveria ser considerado uma vergonha em qualquer outro lugar do mundo, onde o fato causasse absurda indignação e repugnância e fizesse o povo pensar “como é que deixamos esses tipos chegarem ao poder?”. Porém, aqui no Brasil, onde não nos preocupamos consideravelmente com quem administra nosso dinheiro, temos uma semana feliz, sim.

Finalmente a política brasileira tem uma semana feliz. E não deveria. Condenar políticos como Dirceu, Genoíno e sua trupe deveria ser considerado uma vergonha em qualquer outro lugar do mundo, onde o fato causasse absurda indignação e repugnância e fizesse o povo pensar “como é que deixamos esses tipos chegarem ao poder?”. Porém, aqui no Brasil, onde não nos preocupamos consideravelmente com quem administra nosso dinheiro, temos uma semana feliz, sim.

Morreu na manhã desta quarta-feira uma idosa que escorregou em panfletos de propaganda eleitorais em frente à Escola Estadual Francisco Brizola, em Bauru, interior de São Paulo no domingo de eleições municipais. De acordo com o Hospital Estadual Bauru, onde ela estava internada desde a data do acidente, as lesões - fraturas no quadril e fêmur - agravaram seu estado de saúde, já debilitado, e a levaram ao óbito.
Estadão
Cafedas23h: na madrugada do sábado para o domingo, após sair de uma festa na casa de um amigo, vi dois carros contornando uma escola e jogando pilhas de panfletos de campanha nas calçadas. Será que a cobiça e a ambição são tão inerentes à despreocupação pela poluição da cidade e segurança alheia?

Morreu na manhã desta quarta-feira uma idosa que escorregou em panfletos de propaganda eleitorais em frente à Escola Estadual Francisco Brizola, em Bauru, interior de São Paulo no domingo de eleições municipais. De acordo com o Hospital Estadual Bauru, onde ela estava internada desde a data do acidente, as lesões - fraturas no quadril e fêmur - agravaram seu estado de saúde, já debilitado, e a levaram ao óbito.

Estadão

Cafedas23h: na madrugada do sábado para o domingo, após sair de uma festa na casa de um amigo, vi dois carros contornando uma escola e jogando pilhas de panfletos de campanha nas calçadas. Será que a cobiça e a ambição são tão inerentes à despreocupação pela poluição da cidade e segurança alheia?

Tags: cafedas23h

A família do jovem Nissim Ourfali está processando o Google Brasil. Segundo informações que constam no processo, a indenização pretendida é de 30 mil reais. O garoto alcançou a fama na internet depois da viralização incrível alcançada pelo seu vídeo de convite para seu Bar Mitzvah quando publicado no YouTube.
No vídeo, Nissim e família aparecem celebrando os hobbies do garoto, como, por exemplo, jogar basquete, assistir ao seriado “Big Bang Theory” e, o favorito, ir para a praia da Baleia, no litoral de São Paulo. Uma versão adaptada do hit “What Makes You Beautiful”, do grupo One Direction, o convite de Nissim caiu na web no dia 17 de agosto e, em menos de uma semana, alcançou a incrível marca de 1 milhão de visualizações no YouTube e rendeu muitas piadas no Facebook.
Exame.com

A família do jovem Nissim Ourfali está processando o Google Brasil. Segundo informações que constam no processo, a indenização pretendida é de 30 mil reais. O garoto alcançou a fama na internet depois da viralização incrível alcançada pelo seu vídeo de convite para seu Bar Mitzvah quando publicado no YouTube.

No vídeo, Nissim e família aparecem celebrando os hobbies do garoto, como, por exemplo, jogar basquete, assistir ao seriado “Big Bang Theory” e, o favorito, ir para a praia da Baleia, no litoral de São Paulo. Uma versão adaptada do hit “What Makes You Beautiful”, do grupo One Direction, o convite de Nissim caiu na web no dia 17 de agosto e, em menos de uma semana, alcançou a incrível marca de 1 milhão de visualizações no YouTube e rendeu muitas piadas no Facebook.

Exame.com

Tags: cafedas23h

(via uowarrior)

Neymar crucificado como se fosse Jesus Cristo. Essa é a imagem da capa da “Placar” que chega às bancas na próxima sexta-feira. A edição de outubro da revista se propõe a discutir se o craque santista é mesmo vilão no futebol brasileiro atual.
A revista especializada em futebol trata em sua reportagem de capa sobre o que chama de “polêmica do momento no futebol brasileiro: a crucificação de Neymar”.
Segundo a “Placar”, o jogador do Santos e da seleção brasileira, vaiado nos estádios nas últimas semanas e chamado de “cai-cai” por torcedores e por parte da mídia, virou o “bode expiatório em um esporte onde todos jogam sujo”.
Folha.com
Cafedas23h: não sou religioso, mas não gostei da imagem. Chega a ser ofensivo a muitos cristãos, e a revista poderia ter retratado a situação com outra metáfora.

Neymar crucificado como se fosse Jesus Cristo. Essa é a imagem da capa da “Placar” que chega às bancas na próxima sexta-feira. A edição de outubro da revista se propõe a discutir se o craque santista é mesmo vilão no futebol brasileiro atual.

A revista especializada em futebol trata em sua reportagem de capa sobre o que chama de “polêmica do momento no futebol brasileiro: a crucificação de Neymar”.

Segundo a “Placar”, o jogador do Santos e da seleção brasileira, vaiado nos estádios nas últimas semanas e chamado de “cai-cai” por torcedores e por parte da mídia, virou o “bode expiatório em um esporte onde todos jogam sujo”.

Folha.com

Cafedas23h: não sou religioso, mas não gostei da imagem. Chega a ser ofensivo a muitos cristãos, e a revista poderia ter retratado a situação com outra metáfora.

Tags: cafedas23h

Tags: cafedas23h

(via seemsto)

Uma ajudinha? :(

Página do Café das Onze!

Tags: cafedas23h

(via seemsto)

Na rua o murmurinho é idêntico ao do escritório - a gozação e o assunto só refletem o agora. A tela colorida e dinâmica é mais autêntica que os papeluchos encapados da prateleira, palavras pensantes pousadas na estante. O chefe da casa discute com a dona da mesma, “mas que futilidade é essa, meu bem?”, e aponta com desdém a encenação na tevê. E não vê, também, que a correria atrás da bola no domingo, a que idolatra e consagra como útil, e que na segunda-feira vira alegria ou vira choramingo, na verdade é o ópio de sua rotina inundada em monotonia, dia a dia, em fervor. Não se fala do passado, dos grandes nomes e das grandes histórias, e das ideias que transformaram o mundo. O que se ouve são os contestáveis fúteis temas, isentos dos problemas de se preocupar em pensar sobre suas próprias soluções, pequenas porções de dor de cabeça. E quem diria, o brasileiro é mesmo bilíngue: é fluente em futebol e especialista em novela.

Na rua o murmurinho é idêntico ao do escritório - a gozação e o assunto só refletem o agora. A tela colorida e dinâmica é mais autêntica que os papeluchos encapados da prateleira, palavras pensantes pousadas na estante. O chefe da casa discute com a dona da mesma, “mas que futilidade é essa, meu bem?”, e aponta com desdém a encenação na tevê. E não vê, também, que a correria atrás da bola no domingo, a que idolatra e consagra como útil, e que na segunda-feira vira alegria ou vira choramingo, na verdade é o ópio de sua rotina inundada em monotonia, dia a dia, em fervor. Não se fala do passado, dos grandes nomes e das grandes histórias, e das ideias que transformaram o mundo. O que se ouve são os contestáveis fúteis temas, isentos dos problemas de se preocupar em pensar sobre suas próprias soluções, pequenas porções de dor de cabeça. E quem diria, o brasileiro é mesmo bilíngue: é fluente em futebol e especialista em novela.

Tags: cafedas23h